Brincar com sons
Juntar letras
Formar palavras
Descobrir a sonoridade e o nome de tudo
Que está no mundo
nas coisas
no pensamento.

Ler é tão bom!

Poder viajar
Conhecer mundos de ontem
de hoje
de amanhã.
Imaginar.
Criar.
Sonhar.
A leitura permite isso e muito mais
Pois ler é tão bom!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Simples assim

Simples assim
Thelma Regina Siqueira Linhares

Bioluminescência
Iluminando
A noite, a vida, o sonho
Vagalume
Em quase abril
Simples assim.


Publicado no facebook em 01.04.2017

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Hoje é o dia do FREVO!


Hoje é o dia do FREVO!!!

Surgido em Pernambuco no final do século XIX, o frevo possui data e certidão de nascimento:
 09.02.1907, no Jornal Pequeno
quando o Clube Empalhadores do Feitosa convidou público para ensaio geral e destacou entre marchas carnavalescas O Frevo

Como gênero musical, se classifica em frevo-de-rua (orquestra instrumental), frevo-canção (introdução e finalização instrumental, com destaque para letra e melodia) e frevo-de-bloco (orquestra de pau e cordas - violões, cavaquinhos, banjos, bandolins, violinos - e instrumentos de sopro e percussão).

Como dança, o frevo possui mais de 120 passos catalogados, como por exemplo ferrolho, parafuso, tesoura, bailarina, saci e boneco de Olinda.

Grandes maestros e suas orquestras abrilhantaram os carnavais pernambucanos durante o século XX, inspiração sempre presente. 

O frevo é considerado Patrimônio Imaterial pelo IPHAN, desde 2007. 

Na Praça do Arsenal da Marinha, s/n, no bairro do Recife funciona o Paço do Frevo.
 http://www.pacodofrevo.org.br/



É FREVO, MEU BEM!
Capiba

Pernambuco tem uma dança
Que nem uma terra tem
Quando a gente entra na dança
Não se lembra de ninguém

É maracatu, não!
Mas podia ser.
É bumba-meu-boi, não!
Mas podia ser.

Mas será o baião, não!
Mas podia ser.
É dança de roda, não!
Quero ver dizer...

É uma dança
Que vai e que vem
Que mexe com a gente
É frevo, meu bem!

"É frevo, meu bem" frevo-canção de Capiba (Lourenço da Fonseca Barbosa) gravado por Carmélia Alves e Orquestra Tabajara de Severino Araújo, em 1951.



domingo, 5 de fevereiro de 2017

Tecendo Fios - DAIANE DOS SANTOS

para Daiane dos Santos... quase 13 anos depois.

Daiane dos Santos, você é 10! 

Extrapolando as expectativas, como foi bom vê-la apresentando-se com a coreografia Brasileirinho, dia 2, misto de perfeição de atleta, jinga de um povo, graça de menina. 
Em você, menina-mulher, negra, pobre, quanta dedicação, quanta superação, em busca do sonho e realização pessoal e profissional. 
Obrigada pelo minuto e tanto de pura emoção que senti diante da telinha de tv! 
Você é 10, Daiane! 
Deus a proteja! 
Thelma Regina

Publicado em www.usinadeletras.com.br em 04.04.2004.
Quando as redes sociais não eram intensas... 

Quando pensei no título Tecendo Fios queria destacar pessoas ou fatos, que me emocionaram e que tinha guardado em minhas memórias. Assim, numa conversa ou monólogo, mesmo que virtual, sem pretensões de respostas, até... Era a minha maneira de dizer que estava feliz e que torcia por sua trajetória de vida. 

Tecendo Fios


Quando pensei no título Tecendo Fios queria destacar pessoas ou fatos, que me emocionaram e que tinha guardado em minhas memórias. Assim, numa conversa ou monólogo, mesmo que virtual, sem pretensões de respostas, até... Era a minha maneira de dizer que estava feliz e que torcia por sua trajetória de vida. 
Apenas dois textos escritos: 
Fabiana Cristine da Silva
Valdemar Lourenço da Silva Júnior
Agora pretendendo reativá-lo.



sábado, 14 de janeiro de 2017

Promessa é dívida!



Promessa é dívida! 
Especialmente consigo mesma... 

Quebrando um silêncio de 485 dias 
no último dia 05.01.2017 
e o desejo de dinamizar este blog 
estou aqui.

Revendo o já publicado desde 2008, destaco, em ordem alfabética, algumas sessões que foram surgindo. Algumas pretendo reativar. São elas:
Aprendizagens Compartilhadas
Dicas de Leitura
Dicas de Livros
Dicas de Filmes
Dicas de Sites
Divulgando Eventos
Entrevistas
Memórias Socializadas
Projeto Poesia todo dia
Projeto Poesia quase todo dia
Projeto on line Poesia quase todo dia
Projeto on line Folcloreando quase todo dia no mês de agosto de 2015
Relação de livros na temática...
Tecendo fios

Por hora, reedito o poema que trouxe para o blog socializandoleituras.blogspot.com.br 
e que expressa a essência quando ele foi pensado e formatado há quase uma década. 


LER É TÃO BOM (*)
Thelma Regina Siqueira Linhares

Brincar com sons
Juntar letras 
Formar palavras
Descobrir a sonoridade e o nome de tudo 
Que está no mundo
nas coisas 
no pensamento.

Ler é tão bom!

Poder viajar
Conhecer mundos de ontem
de hoje
de amanhã.
Imaginar.
Criar.
Sonhar.
A leitura permite isso e muito mais
Pois ler é tão bom!

(*) (Poema selecionado para a Antologia OFICINA DA PALAVRA - 
Programa Manuel Bandeira de Leitores - Recife - Prefeitura - 2007)


quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Quebrando um silêncio de 485 dias


Querendo dinamizar um dos meus três blogs, o socializandoleituras.blogspot.com.br,  
fiquei pasma! Há exatos 485 dias, 
ou seja, 15 meses e 27 dias,
 que não postava nada, nadinha, nadica de nada...
Não! 

Preciso dinamizá-lo!

Urgente e necessário exercitar o hábito 
da escrita periódica e autoral, 
do compartilhamento de leituras, 
afinal LER É TÃO BOM!

Neste blog está muito de minhas memórias profissionais. O que li. O que ouvi. 
O que me contaram.  
Em prol da leitura deleite.
Memórias que se formam e se transformam
somadas às afetividades, criatividades, sonhos e realizações de décadas e sempre renovadas.

Assim, bem-vindo meu blog socializandoleituras.blogspot.com.br!

Bem-vindas e bem-vindos quem nos visitar!



quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Menino chuva na Rua do Sol / André Neves

" ... aos poucos as nuvens desmancham-se no sol... "
...
"Lá em cima, no céu,
aos poucos as nuvens desmancham-se no sol,
que, forte, tenta esquentar o azul do dia.
O calor também vai aquecendo
uma saudade dentro do peito do menino.
Saudade da Rua do Sol.
Da mãe, do pai, da tia, da avó..."
...

(Menino chuva na Rua do Sol / André Neves ; il do autor. - 3.ed.
 - São Paulo : Paulinas, 2008.  ISBN 978-85-356-1188-5)



André Neves
http://www.editoraprojeto.com.br/andre-neves/


Sites sobre André Neves
http://confabulandoimagens.blogspot.com.br/
https://voluntarios.institutocea.org.br/pages/4011-conhecendo-um-pouquinho-de-andre-neves
https://www.escrevendoofuturo.org.br/conteudo/biblioteca/entrevistas/artigo/783/entrevista-andre-neves
http://esconderijos.com.br/tag/andre-neves/

https://www.facebook.com/AndreNevesIlustrador




https://www.youtube.com/watch?v=IKo41zcLtu8